• PetPapá Alimentação Natural para Pets

Outubro rosa: gatas e cadelas também podem aderir!


Durante todo ano devemos cuidar da nossa saúde e da saúde dos nossos pets. Mas o mês de outubro é especialmente dedicado à prevenção e diagnóstico de câncer de mama.

Ok, as mulheres já estão acostumadas com a ideia, mas você sabia que nossas peludinhas também devem ser examinadas? Sim! Inclusive muitas clínicas tem descontos especiais para castração e exames de fêmeas durante esse mês.


Receita de comida natural para cachorro e gato

Mas, você sabe quais as propensões, probabilidades e riscos que suas fêmeas tem? Neste post vamos resumir essas informações para vocês.

Câncer de mama é o tipo mais comum de neoplasia em cadelas (50% doa casos de câncer) e o terceiro mais comum em gatas (42%). As principais causas são:

- Raça: algumas raças como Poodle, Coocker Spaniel ; Boston Terrier; Fox Terrier!; Airedale Terrier; Samoieda; Pointer; Golden Retriever eSetter tem maior probabilidade de apresentar essa doença. Não significa que certamente ficarão doentes, e nem que outras raças e SRDs estejam livres dessa possibilidade.

- Ambiente: poluição, fumaça de cigarro.

- Alimentação: alimentos ricos em gorduras, dieta desbalanceada ou de baixa qualidade.

- Pré-disposição genética.

- Obesidade.

- Uso de anticoncepcionais.

- Não castrar (veja os estudos no final do post).

Apesar da incidência ser maior em cadelas, apenas 50-60% dos casos são de tumores malignos, enquanto em gatas, essa taxa chega a 80-90%. Além disso, as peludinhas que já tiveram tumores benignos possuem três vezes mais risco de apresentarem recidiva, mas maligna.

Os cães e gatos machos também podem apresentar tumores mamários. A ocorrência é bem menor, cerca de 2,5%, mas quando acontecem, geralmente são malignos. Falaremos mais sobre isso durante o Novembro Azul.

Mito ou verdade?

A castração deve ser realizada somente após a primeira cria.

Esta informação não é verdadeira! Estudos* revelam que a chance de desenvolver câncer de mama é maior quanto mais tempo esperarmos para castrar a fêmea. Seguem alguns números:

Cadelas

Castradas antes do primeiro cio: risco de 0,5% de ter câncer de mama

Castradas logo após o primeiro cio: risco de 8% de ter câncer de mama

Castradas após o segundo cio: risco de 26% de ter câncer de mama

Castradas após 2 anos e meio de idade: não influencia na proteção ao risco de apresentar a doença.

Gatas

Castradas antes do primeiro cio: risco de 9% de ter câncer de mama

Castradas logo após o primeiro cio: risco de 14% de ter câncer de mama

Castradas até 2 anos de idade: risco de 89% de ter câncer de mama

Castradas após 2 anos e meio de idade: não influencia na proteção ao risco de apresentar a doença.

Há uma relação entre os hormônios esteroides femininos (estrogênio, responsável pelo controle de ovulação e desenvolvimento das características femininas) e a prolactina (que auxilia na produção de leite pelas glândulas mamárias). Sua ação conjunta induz o crescimento de tumores mamários. Após a castração, o nível destes hormônios reduz consideravelmente. Portanto, quanto mais cedo for realizado este procedimento, menos tempo de taxa hormonal potencialmente danosa no organismo da sua companheira.

Quem ama cuida e a castração é um sinal de amor! AME!

* Referências:

1. NEOPLASIAS MAMARIAS EM CADELAS: INFLUÊNCIA HORMONAL E EFEITOS DA OVARIO-HISTERECTOMIA COMO TERAPIA ADJUVANTE Ciência Rural, Santa Maria, v. 30, n.4, p.731-735. 2000 .

2. [monografia] NEOPLASIAS DAS GLÂNDULAS MAMÁRIAS EM CÃES, Ana Carolina Hoffmann da Costa e Silva Professor Orientador: Profª Michele Salmon Frehse. Orientador Profissional: M.V. Cristóvão Câmara Pereira, Universidade Tuiuti do Paraná, 2007.

3. [resumo evento] PATOLOGIAS DO SISTEMA REPRODUTOR EM CÃES E GATOS, Lorena Gabriela Rocha Ribeiro Médica Veterinária, Mestranda do Programa de Pós-graduação em Ciência Animal nos Trópicos, 2016.


17 visualizações0 comentário